top of page
  • Foto do escritorMarcelo Nogueira

Insuficiência de convergência



A Insuficiência de Convergência é a principal causa de fadiga ocular, visão embaçada, visão dupla (diplopia) e dores de cabeça associada a atividades que requerem visão de perto (leitura, escrita, uso de celular e computador) em pessoas com menos de 40 anos. Nesta disfunção binocular os dois olhos têm dificuldade em trabalhar coordenados ao realizar atividades próximas, já que existe uma forte tendência para se desviarem para fora. Isto implica que se veja as imagens duplas, levando o indivíduo a fazer um esforço adicional para realinhar os olhos (convergir), gerando uma grande variedade de sintomas que vão interferir com a capacidade de leitura e de trabalho.


Quais são os sintomas da Insuficiência de Convergência?

Uma pessoa que tem Insuficiência de Convergência pode apresentar os seguintes sintomas e/ou queixar-se de problemas vários ao desenvolver um trabalho de perto (leitura, escrita, uso de celular e computador, videogames portáteis, trabalho manual, etc...):

  • Visão dupla;

  • Dores de cabeça;

  • Dificuldade de concentração;

  • Falta de atenção;

  • Perda de lugar na leitura (uso do dedo quando lê);

  • Olhos pesados;

  • Cerrar ou esfregar os olhos;

  • Fechar um dos olhos para ler;

  • Sonolência;

  • Dificuldade em lembrar-se do que leu;

  • Enjoos;

  • Palavras parecem mover-se, saltar ou flutuar.


Como se faz o diagnóstico da Insuficiência de Convergência?

As ferramentas de diagnóstico mais importantes são a avaliação da convergência (como os dois olhos trabalham em conjunto) e da acomodação (focagem ocular).


Um exame visual que apenas verifica a Acuidade Visual ao longe, como o que é realizado pela maioria não vai detectar a Insuficiência de Convergência, assim como muitas outras desordens visuais.


Uma pessoa pode conseguir ver as letras mais pequenas a 6 metros de distância, da tradicional carta de Acuidade Visual, e mesmo assim ter Insuficiência de Convergência. É recomendado que todos os indivíduos que leiam muito, que exerçam trabalho que requeiram muito a visão de perto, que usem muito o computador e particularmente os estudantes de qualquer idade, tenham acesso a um exame visual detalhado que avalie a forma como os dois olhos trabalham em conjunto.


É muito comum esta desordem passar despercebida em estudantes já que, infelizmente, a rotina de testes necessária para a sua detecção não está enraizada na maioria dos consultórios. Isto leva a que tenham tendência a evitar a leitura e outras atividades próximas ou a usar outras estratégias para combater os sintomas, como usar uma régua ou o dedo na leitura e fazerem pausas frequentes.

A boa notícia é que a Insuficiência de Convergência responde bem ao tratamento apropriado.


Qual o tratamento da Insuficiência de Convergência?

Durante a última década, a Insuficiência de Convergência tem sido amplamente estudada. O objetivo tem consistido em determinar qual o tratamento mais eficaz para a Insuficiência de Convergência.

Os resultados das pesquisa evidenciam qual a verdadeira eficácia dos tratamentos mais comuns para a Insuficiência de Convergência:

  • Exercícios de convergência com caneta , realizados em casa, são tão eficazes como o placebo;

  • Óculos prismáticos de leitura são tão eficazes como o placebo;

  • Terapia visual realizada no consultório, junto com atividades realizadas em casa, são eficazes no tratamento da Insuficiência de Convergência;

Pesquisas posteriores mostram inexistência de recaídas nos pacientes tratados pela terapia visual.


Marcelo Nogueira é optometrista em Optocentro saúde e reabilitação visual em Itapetininga-SP


Especialista em ortóptica e terapia visual, possui anos de experiência e sucesso no tratamento da insuficiência de convergência.


Agende já a sua consulta


108 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page